Online

2ª a 6ª Feira
das 09:00
às 18:00hs
Acesso Interno
 
 

Categorias Estado Cidade Bairro Nome

ITAQUERA (Ita=pedra e quera=dura)

Histórico da Região

Em Itaquera, por volta de 1620, apareceram as primeiras referências à "Roça Itaquera" (Ita=pedra e quera=dura), localizada nas proximidades de Aldeia de São Miguel.
No final do século XVII passou a ser citada como povoamento de São Miguel, no fim do século XVIII, como território de integrante da Freguesia da Penha e por último como bairro do Distrito de São Miguel. Em 1920 tornou-se "Distrito Autônomo.
Em 1919 foram feitos dois grandes loteamentos nesta região; um urbano (hoje Vila Carmozina) e outro ainda hoje chamado "colônia", para caracterizar a sua condição rural. Desde o início esta foi povoada por pessoas de diferentes nacionalidades, entre as quais predominavam os japoneses, que, em 1922 já constituíam a maioria de seus habitantes, surgindo daí o nome "Colônia Japonesa".

Caracterização da Região

A Região Abrangida pela Supervisão Regional do Bem Estar Social de Itaquera Guaianases é de aproximadamente 87 km2, caracterizando-se como bairro dormitório; com uma população estimada em 1.000.000 habitantes, na sua maioria entre 20 e 45 anos, sendo que 60% dessa população tem renda entre 0 e 5 salários mínimos.
O Grande número de COHAB's hoje existentes, 2 em Itaquera e 6 em Guaianases, transformou esta faixa da Zona Leste, na maior taxa de crescimento populacional, segundo dados do último senso.
Quanto ao perfil econômico, atualmente, com a chegada de 02 Shoppings Centers, grandes redes de Supermercados e o aumento do número de Industrias na Colônia Japonesa, está havendo maior aproveitamento da mão de obra da região.
Entretanto, a maioria dos habitantes da localidade continua trabalhando no centro da cidade ou adjacências. O deslocamento diário das pessoas é significativo e a facilidade do transporte metroviário tornou a região mais atrativa.
Caracteriza-se ainda pela expansão Industrial em Substituição a atividade primária. O Comércio, em constante crescimento, destina-se ao atendimento das necessidades dos moradores.
Vale ressaltar que, além de todas as dificuldades comuns aos bairros de periferia, esta região conta com vias de acesso ineficientes, bem como as ruas e avenidas locais, mal asfaltadas e sinalizadas, com grandes pontos de estrangulamento de tráfego e atropelamentos, como exemplo, citamos o entroncamento das Ruas Vitório Santim e Gregório Ramalho, e a saída do metrô Itaquera e Radial Leste.

Origem e desenvolvimento do Bairro

O bairro de Itaquera, localizado na Zona Leste de São Paulo, desenvolveu-se em grande parte sob a forma clássica de loteamento e vilas.
O Nome Itaquera surgiu pelo fato de existirem muitas pedras no local. Os índios que habitavam esta área, deram o nome ao local, que significa "Pedra Dura".Em 1837, só existiam duas fazendas formando o bairro: Fazenda Caguaçu, que pertencia aos carmelitas do Rio de Janeiro e a Fazenda do Dr. Rodrigues Barreto.
Após quatorze anos, as fazendas foram divididas em lotes e vendidas, os compradores fizeram algumas casas e construíram uma capela em louvor à Santa Ana, surgindo assim a Vila Santana. A Fazenda Caguaçu foi vendida à Companhia Carmozina, hoje Vila Carmozina. Foi aí que começou a povoação de Itaquera, em ritmo acelerado.
Os moradores de Vila Carmozina ergueram uma capela em louvor à Nossa Senhora do Carmo, trazendo para a mesma uma pequena imagem (hoje, Matriz Nossa Senhora do Carmo). O primeiro vigário foi o Revmo. Pe. José Bibiano de Abreu, natural de São Paulo, que inaugurou a Matriz a 23 de dezembro de 1928.
Entretanto, Itaquera nasceu com a denominação de "Paragem de Itaquera", quando o Pe. José de Anchieta, por volta de 1556, fundou o núcleo catequético Ururai (S. Miguel Paulista), ordenando a seguir que se abrisse uma estrada em direção ao Caminho do Mar, atual Estrada da Caguaçu, Av. Pires do Rio, Estrada de São Miguel, Estrada de Itaquera, Estrada da Fazenda e daí em diante, com várias denominações em virtude de sua incorporação aos arruamentos por onde passa, ou seja, Estrada João XXIII, Estrada de Sapopemba, Etc. Com a denominação de "Paragem" veio até o fim do século XIX, quando já estava dividida e duas fazendas: Caguaçu e Nossa Senhora do Carmo.
A Estação ferroviária de Itaquera foi construída em 06 de novembro de 1875, por voluntários portugueses, húngaros e brasileiros. Sendo nesta época o único meio de transporte, o trem, que transportava, além de passageiros, cimento, cereais e bovino. Segundo o Sr. Norival Marton, ex- chefe da Estação, Itaquera é cognominada a "Capital da Linha Tronco da E.F.C.B. A maioria da população concentrada em Itaquera exerce atividade na Capital, ou para lá se dirige para vender seus produtos. 
A primeira Escola Mista do bairro estava localizada na Rua Dr. Luiz Pereira Barreto, sendo o diretor o Sr. Fábio Pereira Barreto, em 1900, as primeiras professoras foram: Sinhá Barreto e Leopoldina Barreto.
A primeira pessoa nascida em Itaquera, foi o Sr. Nicolino Mastrocola, em 22 de outubro de 1907, tendo terminado o curso primário em 1914, na escola acima citada.
Entre os moradores mais antigos de Itaquera podemos destacar: Dr. Rodrigo Pereira Barreto, Manoel de Almeida, Miguel Mastrocola, Francisco Gianetti, Pasqual Novelli, Emidio Campanella, o comerciante Amaury Fonseca. 

Itaquera em Constante Evolução

Num confronto com a Itaquera de ontem com a Itaquera de hoje, constatamos um progresso verdadeiramente acentuado, no Setor Industrial, Itaquera ainda tem muito o que crescer, possuindo apenas algumas industrias em expansão. O comércio ainda é pouco desenvolvido, porém cresce constantemente. A rede bancária cresceu bem, e hoje possui uma quantidade boa de diferentes bancos.
Há em Itaquera, inúmeras chácaras com hortaliças, flores, galinhas que se destinam à produção de ovos, nessa tarefa, os japoneses são os mais dedicados, destacando-se a Colônia Japonesa.
Como centro religioso, Itaquera possui a sua Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo e outras Igrejas, bem como vários estabelecimentos de ensino, tais como: G.E. Professora Emília de Paiva Meira, G.E. Hiroshima, G.E. Álvares de Azevedo, Liceu Camilo Castelo Branco, e vários outros G.E. instalados em vários pontos do bairro. Itaquera possui cartório de Paz e Imóveis, Fórum, Delegacia de Polícia e Associações Recreativas, possui ainda o SESC ITAQUERA que é um excelente local para o Lazer, e em matéria de acesso e locomoção não deixa a desejar, possuindo metrô e meios de transportes que possibilitam acesso a todos os pontos de São Paulo.
O Jornal do bairro, a "Folha de Itaquera", foi fundada há mais de 07 anos pelo prof. João Roman Flores. O primeiro redator de Itaquera foi o Sr. Julio de Mello e Silva.

Agradecemos ao Sr. Renato Santini (Renatinho), funcionário da Regional de Itaquera por sua colaboração no fornecimento do material aqui contido.

Retornar Página Principal

Banners